Um pouco sobre o hospital beneficente Portuguesa D. Luiz I, sua história e curiosidades.

    O Hospital Beneficente Portuguesa é uma Instituição Hospitalar Filantrópica de Belém. O hospital se orgulha de estar localizado no endereço original, na rua generalíssimo Deodoro, e no prédio histórico inaugurado em 29 de abril de 1877.

    Fiel ao ideário dos pioneiros da Benemérita Sociedade Portuguesa Beneficente do Pará, é o maior e melhor hospital filantrópico do Norte do país, com 133 anos de operação initerrupta desde sua fundação.

    A história escrita pela Sociedade faz jus ao seu lema "O homem socorro ao homem preste, mútua beneficência os entes ligue". Dedicação à saúde e vocação para a beneficência são as bases dessa Instituição com um vasto serviço prestado aos setores mais carents da sociedade.

Hospital D. Luiz I.

    Além de hospital Filantrópico, 60% do atendimento do Hospital D. Luiz I, que hoje conta com 277 leitos, são dedicados aos pacientes do SIstema Único de Saúde. Mais do que cumprir as simples exigências contratuais do SUS, o Hospital oferece a todos os seus paciente, inclusive aqueles atendidos com gratuidade, o mesmo padrão de qualidade.

    Ao longo de seus anos de história, a Beneficente Portuguesa de Belém aliou tradição à atualização constante, sempre buscando as mais modernas tecnologias do segmento e acompanhando as mudanças e inovações que marcaram o desenvolvimento da medicina no Brasil. Afinal, nada é mais responsável do que salvar vidas.

    De acordo com os Estatutos da Benemérita Sociedade Portuguesa Beneficente do Pará, a Assembléia Geral compõe, juntamente com o Conselho Deliberativo, Conselho Fiscal e Diretoria, a mais alta instância de decisão.

    Para garantir o nível de qualidade dos serviços do Hospital, a Sociedade, sua mantenedora, montou a estrutura organizacional do Hospital D. Luiz I de acordo com os parâmetros adotados pelas organizações hospitalares de alto padrão, em todo país. O D. Luiz I conta com duas gerências:

    A Gerência Assistencial, responsável por todos os serviços médico-hospitalares e suas clínicas, atividade-fim do hospital e

    A Gerência Administrativo-Financeira, responsável pela administração do patrimônio, de pessoal e de material e pela execução das atividades financeiras inerentes à gestão da Instituição, bem como pelos serviços de apoio que sustentam o perfeito funcionamento da unidade hospitalar.